Arquivo da tag: Caixa Econômica Federal

Auxílio emergencial de R$ 600 reais, veja como transferir para o seu banco

Não tem conta bancária na Caixa Econômica Federal? recebeu o “Auxilio Emergencial” de R$ 600,00 reais e quer transferir para o seu banco? saiba como no artigo abaixo:

Se o seu pedido para receber o auxílio emergencial de R$ 600 foi aprovado e você não possui uma conta na Caixa Econômica Federal, é possível transferir o benefício recebido pela conta digital sem sair de casa. Desta maneira, evita de correr riscos de contaminação nas longas filas feitas em torno das agências do banco federal.

O dinheiro pode ser movimentado, sem qualquer tarifa adicional, através do aplicativo de celular “Caixa Tem”. Principalmente se você teve problemas com a transferência do valor por meio do aplicativo oficial do auxílio emergencial.

É preciso que você tenha no celular os aplicativos Caixa Tem (usuários do sistema Android e sistema iOS) e Auxílio Emergencial (Android e iOS).

O aplicativo “Caixa Tem” é fácil de usar?

O app é intuitivo e feito de forma a ajudar na transferência dos valores. Basta informar o CPF e o código de acesso gerado no aplicativo do Auxílio Emergencial”, aquele que é recebido via SMS. Esse código pode ser gerado quantas vezes foram necessárias e costuma ter uma validade de duas horas.

Caso você não tenha uma conta Caixa será necessário informar:

  • CPF;
  • nome completo;
  • data de nascimento e
  • uma conta de e-mail.

Após isso, você vai criar uma senha que não pode ter dois números em sequência (como 1 e 2 ou 8 e 9, por exemplo) e nem ser a data do seu aniversário.

O sistema vai enviar um e-mail de confirmação para você, com um link de verificação. É preciso clicar nele. Após isso, volte para o aplicativo Caixa Tem e informe o seu número de celular e CEP residencial. A tela seguinte já vai te deixar a um passo de realizar a transferência dos R$ 600.

O menu inicial indica qual tipo de serviço você procura. A aba com o auxílio emergencial é a primeira das opções. Basta seguir as instruções do sistema e realizar a transferência. Nessa fase é preciso atenção, já que um dado errado pode impedir a movimentação do benefício.

Este vídeo feito pela Caixa ensina o passo-a-passo no aplicativo:

É possível que durante o dia o sistema fique lento ou fora do ar. A sugestão é acessá-lo de madrugada, quando o tráfego costuma ser menos intenso.

As agências da Caixa estão funcionando em horário estendido, abrindo às 8h e atendendo quem estiver nas filas. Se puder, fique em casa.

Os saques do auxílio também estão liberados em caixas eletrônicos da Caixa e do Banco 24 Horas, além de casas lotéricas.

Saques do FGTS – Caixa Econômica Federal divulga calendário, confira as datas

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães (centro), apresentou o calendário de saques do FGTS — Foto: Laís Lis/G1

Trabalhadores poderão fazer saques de contas ativas e inativas. Calendário para quem tem conta poupança na Caixa começa no dia 13 de setembro e para que não tem a partir de 18 de outubro.

A Caixa Econômica Federal (CEF) divulgou nesta segunda-feira (5) o calendário de saques de até R$ 500 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Como será

  • Para quem tiver conta poupança na Caixa, os saques começam a partir de 13 de setembro; para quem não tiver, a partir de 18 de outubro.
  • Os saques estarão disponíveis até 31 de março de 2020 (veja o calendário completo abaixo).
  • A data do saque dependerá do mês de aniversário do trabalhador.
  • Os trabalhadores poderão sacar de todas as contas de FGTS que possuírem, sejam ativas ou inativas (do emprego atual ou dos anteriores). Não há limite do número de contas para os saques. Por exemplo, se o trabalhador tiver seis contas entre ativas e inativas ele pode sacar até R$ 3.000 – R$ 500 de cada conta. Se tiver R$ 270 na conta, por exemplo, poderá retirar o valor total.
  • O trabalhador só poderá fazer um único saque de cada conta.
  • Quem retirar o dinheiro continuará a ter direito à retirada integral do valor do FGTS em caso de demissão sem justa causa, além da multa de 40% sobre o valor total.
  • FGTS: veja como consultar o saldo de contas ativas ou inativas

Como sacar (para quem não tem poupança na Caixa)

  • Caixas eletrônicos: basta o CPF e a senha do Cartão do Cidadão (facilita o saque de benefícios sociais e trabalhistas). Para saber como emitir o Cartão do Cidadão, clique aqui.
  • Caixa Aqui: documento de identificação com foto e Cartão do Cidadão com senha.
  • Casas lotéricas: para saques em contas com saldo de até R$ 100, basta a apresentação de documento de identidade original com foto e número do CPF; para saques de outros valores (até o limite de R$ 500 por conta), é necessário o Cartão do Cidadão.
  • Na agência da Caixa: basta a apresentação de documento de identidade original com foto e número do CPF; o trabalhador que for à agência da Caixa também poderá solicitar que o dinheiro seja transferido para conta em outro banco.

Como sacar (para quem tem poupança da Caixa)

  • O depósito será feito automaticamente. Segundo a Caixa, 33 milhões de trabalhadores devem receber o crédito automático.
  • Os correntistas que não desejarem sacar os valores deverão informar ao banco – eles terão até 30 de abril de 2020 para solicitar cancelar o crédito ou transferir o valor para outra instituição financeira.
  • O crédito será feito exatamente no primeiro dia dia do prazo, informou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Assim, quem faz aniversário em janeiro e abril, por exemplo, receberá em 13 de setembro (veja tabela abaixo)
  • O crédito automático em conta poupança da Caixa só vale para quem tiver conta aberta até 24 de julho de 2019, data da publicação da medida provisória que liberou o saque do FGTS.

Horários das agências

  • Nos dias da liberação do dinheiro e nos cinco dias úteis seguintes a essa data, as agências abrirão duas horas mais cedo, segundo informou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. A Caixa informou ainda que as agências também abrirão no sábado seguinte à data de liberação do dinheiro. Por exemplo: a partir de 13 de setembro, primeira data para liberação do dinheiro, as agências terão horário estendido nos dias 13 (sexta), 16 (segunda), 17 (terça), 18 (quarta), 19 (quinta) e 20 (sexta) e funcionarão das 9h às 16h no dia 14 (sábado).
  • Segundo a Caixa, será avaliado, de acordo com o movimento, a necessidade de abrir as agências em outros sábados do mês, além do imediatamente seguinte à data do depósito.
  • O horário de funcionamento para o dia 12 de outubro, feriado, ainda não está definido. Nessa semana, o calendário de pagamento será liberado na quarta-feira, 9 de outubro. Segundo a Caixa, a abertura das agências no sábado de feriado ainda será avaliada.

Saque-aniversário
A partir de abril de 2020, o trabalhador poderá, ainda, fazer saques anuais do FGTS, o chamado saque-aniversário, porque será de acordo com a data de nascimento do beneficiário.

Para participar dessa modalidade, o trabalhador deixará de sacar em caso de rescisão de contrato de trabalho. Quem fizer a opção e depois decidir mudar, só poderá retornar à modalidade anterior após dois anos a partir da data de solicitação à Caixa.

A mudança é opcional. Os interessados em migrar para a sistemática do saque aniversário poderão comunicar à Caixa, a partir de 1º de outubro de 2019, nos canais a serem divulgados pelo banco. Caso o titular de conta do FGTS não comunique ao banco o interesse em migrar, permanecerá na regra do saque rescisão.

De acordo com a Caixa, não haverá alteração relacionada à multa de 40% em caso de demissão sem justa causa para quem migrar para o saque aniversário. O direito ao recebimento da multa rescisória permanece o mesmo, independentemente de qual seja a opção de saque do trabalhador.

As demais hipóteses de saque – como as relacionadas à aquisição de casa própria, doenças graves, aposentadoria e falecimento – não foram alteradas. Mesmo que optar pelo saque aniversário, o trabalhador poderá utilizar o saldo da conta para casa própria.

Como consultar o saldo do FGTS

O trabalhador pode consultar o saldo pelo site da Caixa ou do próprio FGTS e através de aplicativo para smartphones e tablets (com versão para Android, iOS e Windows). É possível ainda fazer um cadastro para receber informações do FGTS por mensagens no celular ou por e-mail.

O beneficiário pode ainda consultar seu extrato do FGTS presencialmente no balcão de atendimento de agências da Caixa. Também é possível ir a um posto de atendimento e fazer a consulta utilizando o Cartão Cidadão, desde que tenha em mãos a senha. Não é possível consultar o extrato do FGTS pelo telefone.

Impacto

A liberação dos saques deve abranger 96 milhões de trabalhadores. Atualmente, há cerca de 260 milhões de contas ativas e inativas no FGTS. Desse total, cerca de 211 milhões (80%) têm saldo de até R$ 500.

A área econômica do governo estima que 23 milhões de pessoas terão condições de quitar suas dívidas com o dinheiro dos saques de até R$ 500. Segundo a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia, 37,3% das pessoas com nome negativado têm dívidas inferiores a R$ 500.

De acordo com a Caixa, os saques do FGTS e do PIS para este ano podem resultar em uma liberação de cerca de R$ 30 bilhões para a economia, sendo R$ 28 bilhões do FGTS e R$ 2 bilhões do PIS. Para 2020, o valor adicional previsto para o FGTS é de cerca de R$ 12 bilhões, totalizando R$ 42 bilhões em saques.

Cotas do PIS

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil vão começar a pagar em 19 de agosto os recursos das cotas do PIS-Pasep – uma modalidade diferente do abono salarial.

Tem cotas do PIS somente quem trabalhou com carteira assinada na iniciativa privada entre 1971 e 1988. Já as cotas do Pasep são detidas por quem trabalhou como servidor público ou militar no mesmo período.

Esse fundo é pago somente uma vez, ou seja, uma vez retirado o dinheiro por quem tem direito, o saldo é zerado. O fundo PIS-Pasep tem atualmente cerca de R$ 22,8 bilhões em depósitos nesse fundo. A Caixa é responsável pelos pagamentos do PIS, e o BB, pelos do Pasep.

Calendário

  • Cotistas com conta na Caixa: crédito em conta a partir de 19 de agosto.
  • Cotistas sem conta na Caixa, com 60 anos ou mais: saque liberado a partir de 26 de agosto.
  • Cotistas sem conta na Caixa, com até 59 anos: a partir de 2 de setembro.
  • Não há prazo final para os saques.

De acordo com a Caixa, 10,4 milhões de trabalhadores têm direito ao saque das cotas do PIS em todo o Brasil. O pagamento das contas poderá movimentar até R$ 18,3 bilhões.